Pôr do Sol no Alentejo

Pôr do Sol no Alentejo

Seguidores

sexta-feira, 4 de setembro de 2015

Há sonhos e sonhos!


Raramente me lembro dos sonhos e quando me lembro de alguma coisa não passam de pequenos trechos caricatos. Agora um sonho com pés e cabeça, com alguma lógica, a cores e também com um certo enigma aconteceu-me na noite de 21 de Julho. Este sonho ainda teve a característica de, precisamente uma semana depois, voltar-me a aparecer e completar-se.
Vamos à primeira parte: primeiro aparece-me um plano do céu nocturno e com alguma nebulosidade, mas pouca, depois aparece-me uma estrela cadente que surgiu por entre as nuvens e depois outra estrela. Ao contrário do que normalmente acontece com as estrelas cadentes, estas não desapareceram, estas não! Caminhavam a par pelo céu nocturno na minha direcção. Por detrás dos dois pontos luminosos que continuavam a vir, formaram-se uns discos de cor negra intenso orlados a branco, depois por detrás desses discos formaram-se outros círculos como se fossem pétalas de rosas mas sem concavidade, perfeitamente direitos como círculos, mas não perfeitos, mas sim com alguma ovalidade.  Tudo em cor preto acinzentado orlados a branco. Depois no meio dos dois pontos luminosos, começou por se formar outro círculo de cor castanho-escuro. E num rápido e fantástico movimento curvilíneo para a frente esse círculo castanho se transforma num tronco de uma árvore que se enterra na terra. E os círculos se transformam em ramagem de um grande e magnífico sobreiro.
Terminou a primeira parte do sonho e nele fiquei a pensar longas horas. O que podia significar este sonho-visão tão claro e tão nítido.
Meus pais tinham morrido há um mês! Aquelas duas luzes orladas por um círculo preto a caminharem na minha direcção, podiam ser muito bem eles! Porém aquele desfecho final, de se transformarem num sobreiro, é que me deixou perplexo.
Porém uma semana depois, na noite de 28 de Julho, como já o disse, o sonho voltou. Desta vez foi muito rápido e também muito dramático para mim.
Apareceram-me as duas luzes orladas por círculos, tal com já descrevi e ao passarem junto a mim as luzes transformaram-se. Um no rosto do meu pai e a outra luz no rosto da minha mãe! Ambos sorriam mostrando um semblante de grande felicidade. Desaparecendo rapidamente no Espaço.
Eram 4 da manhã quando acordei com este sonho- mensagem e foi uma tremenda carga emocional. Já não voltei a dormir e as lágrimas encharcaram-me a almofada! Não sei porque chorava, eles mostraram-me bem, como estavam felizes! Talvez chorasse por saudades…

Porém houve coisas que não compreendi e por mais voltas que dê à cabeça não consigo entender: a tal história do sobreiro! O que é que eles me quiseram dizer com aquela visão? Pode ser que um dia algo me apareça e me dê um palpite, uma dica …     

1 comentário:

  1. Descansa em paz Fernando...Foi uma luta tenaz...Esse maldito bicho não poupa ninguém,mas como dizias,acreditas na vida eterna,e espero que voltes numa alma tão nobre como a tua...R.I P.

    ResponderEliminar

Acerca de mim

A minha foto
Seixal, Setúbal, Portugal